A+ A- Tamanho Original
logo webmail Facebook

01 de Outubro - Dia da Pessoa Idosa.

01.10.2017

O Conselho Regional de Psicologia de Pernambuco 2ª Região (CRP-02), através do Grupo de Trabalho Estudos e Práticas do psicólogo no Contexto do Envelhecimento Populacional - GTEPPE, comemora o dia 01 de outubro, o dia da Pessoa Idosa.

Sabe-se que esta referida data, foi instituída em função da Lei 10.741 de 2003 ou Estatuto do Idoso, decretada no mesmo dia. O Estatuto vem a assegurar direitos humanos para as pessoas maiores de 60 anos em todo o território nacional. Dessa maneira, se entende que esta Lei é uma conquista coletiva que beneficia as/aos idosos e aos demais que um dia chegarão à velhice.

Diante disso, as/aos integrantes do GTEPPE a seguir apresentam especificidades sobre questões relacionadas a pessoa idosa, desde características, quanto percepções psicológicas e reflexões importantes para o entendimento da temática nesse dia tão importante.

Segundo o psicólogo André L. Cabral CRP-02/18029, coordenador do GTEPPE, Envelhecer é um processo que pertence a todas e todos, pois somos sujeitos em desenvolvimento e nos transformamos ao longo da vida, desde o nascimento até a morte. O envelhecimento é um processo biológico acarretando modificações cognitivas e emocionais que constituem complexidade psicológica em interação com os aspectos sociais. Esse contexto requer a atenção de diversos setores como a saúde, a educação, a seguridade social e a assistência. Assim, a ciência psicologia e profissionais psicólogas/os devem contribuir, orientando, zelando, informando e oferecendo serviços em benefício às pessoas idosas e mais idosas. Sem contar que já observamos uma transição demográfica mundial que nos coloca de frente para o envelhecimento populacional. No Brasil este é um fenômeno crescente e que solicita a atuação do Estado, das famílias e da sociedade.

Conforme Maria Eliane Souza Oliveira, psicóloga CRP-02/18274, o envelhecimento não deve diminuir o valor, a vontade de viver e aprender, pois estamos em constante processo de mudanças que acontecem com perdas e ganhos, novas experiências, novas respostas e reconstrução ou aceitação do EU. Não é preciso esconder ou negar que nós estamos chegando na idade madura, pois nesta etapa, se pode ter esperança e aproveitar novas oportunidades, que promovem o crescimento e (re)descobertas. Envelhecer é aceitar a nova forma de viver, de acreditar, de sorrir, de pensar, de enfrentarmos angústias, tristezas e relembrar alegrias.

Para Maria Goretti da Cunha Lyra psicóloga CRP-02/5731 e nova colaboradora do GTEPPE, nós passamos por estágios ou fases de desenvolvimento e nos deparamos com algumas características peculiares a cada uma destas etapas. No entanto, o envelhecimento é um processo variável, único para cada sujeito. Faz-se necessário observar aspectos biopsicossociais e espirituais que são escolhidos por cada pessoa idosa.
Em relação a/ao idosa/o há percepções negativas comuns, pois, as pessoas sabem pouco sobre essa fase e costumam atribuir estereótipos. Vê-se bastante a/o idosa/o sendo sentido como um peso social, sem valia, improdutivo e doente. Porém há também a percepção positiva quando se atribuem conceitos de sabedoria e principalmente quando o próprio idoso se avalia desta forma.

É o que também defende a psicóloga Eugenia Patricia Monteiro de Morais – CRP/02-7964. Ela diz que o envelhecimento é vivenciado diferentemente, inclusive no mesmo indivíduo, pois seus órgãos envelhecem em momentos diferentes, e recebem influências do estilo de vida, meio ambiente, hábitos alimentares, processos psicológicos e sociais. Os conflitos psicológicos são variados diante das mudanças físicas e sociais e de uma sociedade que valoriza o belo, jovem, esbelto, forte, produtivo, qualidades que não são atribuídas aos indivíduos quando envelhecem. Assim, é importante o apoio familiar, psicológico e social para o bem-estar da pessoa idosa. A intervenção do psicólogo e equipe multiprofissional é fundamental para o trabalho junto ao idoso.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) é considerada/o idosa/o qualquer pessoa a partir de 60 anos de idade e, isto do ponto de vista fisiológico, não impede uma pessoa de ser ativa. A boa saúde física e psíquica nesta etapa e de grande importância para que os mesmos não se sintam excluídos ou incapazes na sociedade. Equilibrar essas funções com atividades sociais e de lazer proporcionando uma saúde mental e física a/ao idosa/o, pois, este ainda tem muito o que produzir, aprender e ensinar sobre a vida. É o que diz Selma Maria Samico da Rocha Rêgo, psicóloga CRP-02/12409.

Diz Rubenita Paula, psicóloga CRP-02/13486 que ser idoso significa chegar a esta fase da vida, compreendendo esse momento como continuidade e não como um acontecimento estanque, cindido, separado de todas outras etapas do desenvolvimento humano, assim como quem “num belo dia envelhece”. Daí, perceber o envelhecimento como processo do existir humano se faz necessário, sobretudo em razão das mais diversas demandas nos aspectos físico-afetivo-emocional-relacional-sócio-econômico-existencial que o envolve.

E, por fim aproveitamos para lembrar que alusivo à data, o CRP-02 realiza no próximo dia 26 de outubro o evento Mais Psicologia para um país que envelhece: Vamos ampliar os horizontes. A iniciativa será realizada na Faculdade Fafire e a programação contará com dois momentos, pela manhã e à noite. Saiba mais no link a baixo.

Link da notícia

http://www.crppe.org.br/noticias/crp-02_promove_2a_edicao_do_mais_psicologia_para_um_pais_que_envelhece
Clique no mapa para ampliar mapa

SEDE

Rua Treze de Maio, 47, Santo Amaro - Recife - PE
Horário de atendimento: Segunda a Quinta-feira das 08h as 18h
Sexta-feira das 08h as 12h
Fone: (81) 2119-7272
Fone: (81) 3019-1011
E-mail: crppe@crppe.org.br

SUBSEDES

Caruaru
Rua Agamenon Magalhães, 1053 / 2 andar, sala 205,
Empresarial Boulevard, Caruaru-PE / CEP: 55014-000
Fone: (81) 3721-6774 / (81) 98379-8586
E-mail: crppe.valedoipojuca@crppe.org.br

Garanhuns
Avenida Djalma Dutra, 276-A sala 18
Heliópolis, Garanhuns-PE / CEP: 55296-288
Fone: (87) 3761-3299 / (81) 98379-8584
E-mail: crppe.agrestemeridional@crppe.org.br

Petrolina
Av Guararapes, 1934 / Sala 101 - Galeria Madre Pérola
Petrolina-PE / CEP: 56302-000
Fone: (87) 3864-6728 / (81) 98379-8587
E-mail: crppe.sertaosaofrancisco@crppe.org.br

Todos os direitos reservados © Copyright 2015 - Conselho Regional de Psicologia Segunda Região - CNPJ: 37.115.516/0001-91

Desenvolvimento